Simpatia da Erva Doce: Como Fazer?

Conhece a simpatia da erva doce? Não é novidade para ninguém que as ervas são utilizadas com finalidades medicinais e espirituais desde sempre. Por isso, neste artigo resolvemos trazer essa simpatia para exemplificar o poder da Natureza em nossas relações.

Cotidianamente, estamos acostumados a ver a erva doce sendo usada em chás. O principal intuito dessas receitas é tranquilizar os ânimos e, até mesmo, o intestino. Porém, os benefícios que essa planta pode oferecer ao ser humano, vão muito além do campo físico.  Confira a seguir a atuação das ervas no âmbito espiritual!

categoria das simpatias

Qual a origem da erva doce?

Algumas evidências sugerem que a erva doce teve sua primeira aparição no Egito, onde era usada como tempero e medicamento. Os gladiadores romanos, por outro lado, costumavam misturá-la na comida para obter mais força e energia.

Há relatos também, de sua utilização precoce na Índia, no Mediterrâneo e na Ásia. O Brasil, por sua vez, recebeu a erva doce pela primeira vez na Paraíba e em Pernambuco, através dos colonizadores portugueses.

Contudo, foi no Oriente Médio, supostamente, onde os rituais com a planta mais tiveram destaque e intensidade. 

Muito à frente do seu tempo, esses povos já manipulavam a erva doce (e muitas outras) com a intenção de extrair dela benefícios que curavam não apenas o corpo material, mas principalmente a alma e a mente.

Por que a erva doce é usada em rituais?

Cada indivíduo que habita o Planeta faz parte de um ecossistema muito maior do que conseguimos imaginar. Estamos ligados a uma espécie de “teia”, que conecta todos os seres vivos. Consequentemente, as ervas possuem propriedades fitoterápicas que podem funcionar como recursos alternativos, através de trocas energéticas. 

A erva doce, especificamente, é detentora de uma vibração magnética muito peculiar, responsável por curar, acalmar e purificar. Devido a isso, a planta se popularizou rapidamente entre pessoas místicas e supersticiosas. 

Além de ser utilizada no tratamento de dores abdominais, dores de cabeça, inflamações na garganta e gripe, por exemplo, a erva doce age no equilíbrio mental e espiritual. Resumidamente, a Natureza nos oferece possibilidades mágicas de cura. Basta que saibamos usufruir de todas elas com sabedoria, respeito e bom senso!

Em quais circunstâncias esta simpatia deve ser feita?

Somos seres espirituais e, como tal, possuímos uma energia vital que está intimamente conectada à energia universal. Tudo que nos cerca é regido por uma Inteligência Suprema, seja ela chamada de Deus, de Natureza ou do que você preferir.

De tal forma, cada uma de nossas ações provocam reações à nossa volta e tudo que plantamos, colhemos. Desse modo, a simpatia da erva doce que ensinaremos aqui não irá manipular e nem prejudicar ninguém.

Tudo o que ela possibilitará, será a aceleração e a potencialização de processos necessários à evolução de cada um de nós.  Em outras palavras, este é um ritual que conta com o auxílio de entidades de luz e que, por isso, não irão interferir nas decisões de seu(sua) parceiro(a).

Porém, quando feito com muita fé, bons pensamentos e sem sentimentos de posse, vingança ou rancor, seu amor contará com um “empurrãozinho espiritual” para deixar o orgulho e a ira de lado, passando a ser mais amável e carinhoso.

Veja como fazer a simpatia da erva doce 

Conforme já mencionamos, é imprescindível que você emane boas vibrações antes mesmo de executar a simpatia da erva doce.  Procure um lugar calmo, confie no procedimento que você estará realizando e não duvide do quanto ela poderá ser útil, ok?

Ingredientes

  • 01 Recipiente de vidro com tampa;
  • 01 Lápis;
  • 07 Colheres (sopa) de Erva Doce;
  • Papel branco sem pauta;
  • 01 Vela branca;
  • 03 Colheres (chá) de mel;
  • 03 Colheres (chá) de açúcar;
  • 01 Pires branco;
  • ½ Copo d’água.

Modo de fazer

1º Passo: Para começar, escreva o nome completo da pessoa amada no papel. Depois, escreva o seu nome completo em cima do que acabou de escrever;

2º Passo: Dobre o papel 3 vezes e coloque-o dentro do recipiente de vidro, junto com 5 colheres de erva doce, 3 colheres de açúcar e 2 colheres de mel;

3º Passo: Acrescente a água à mistura, tampe o pote e agite-o bem;

4º Passo: Feito isso, escreva o nome da pessoa amada na vela (pode ser com o próprio lápis) e depois o seu, como fez no papel;

5º Passo: Passe 1 colher de mel nas mãos e esfregue-as na vela. Em seguida, passe a vela nas 2 colheres de erva doce que restaram. O mel funcionará com uma cola, fazendo a erva doce grudar na vela;

6º Passo: Posteriormente, fixe a vela no pires branco e coloque o pote de vidro próximo a ele. Acenda a vela e faça uma oração pedindo que a pessoa que você ama se torne mais doce, carinhosa, paciente e livre de comportamentos rudes;

7º Passe:  Para terminar, espere a vela ser totalmente consumida e enterre o recipiente de vidro em um jardim.

Pronto! Agora é só aguardar alguns dias. 

Porém, caso você não obtenha o resultado esperado, lembre-se que o Universo pode estar dando indícios de que você precisa cuidar mais de você. Se valorize e tenha amor próprio!

Boa sorte!

Ricardo Tibau

Ricardo Tibau, dramaturgo, escritor, tarólogo e reikiano apaixonado por estudos relacionados à espiritualidade.

Ricardo Tibau has 190 posts and counting. See all posts by Ricardo Tibau